Prefeito Municipal cede entrevista exclusiva ao Portal Cabangu e analisa seu primeiro ano de Governo em Santos Dumont (MG)
Por Gustavo Sá Fortes
25/12/2013  às 09:17
Postado 25/12/2013  às 09:17

O Prefeito Municipal de Santos Dumont cedeu na última semana uma entrevista exclusiva ao Portal Cabangu, a última do ano, e fez uma análise sobre o ano de 2013.

O Sr. Carlos Alberto Ramos de Faria falou sobre esse primeiro ano de governo, a ação de investigação judicial eleitoral e o processo de cassação, o Restaurante Popular, o Trem Turístico “Pai da Aviação”, Saúde no município e sobre as principais metas para 2014.

Confira a entrevista na íntegra:

 

Portal Cabangu: Como o senhor analisa o seu primeiro ano de governo municipal? Qual foi a sua maior dificuldade nesse tempo? E seu principal diferencial de governo?

Prefeito Municipal: É como se um inquilino entrasse em uma residência, aonde o proprietário não tivesse ido lá há vários meses. Foi um ano de organização, de colocar as coisas nos lugares, de conhecimento, para que possamos estar nos organizando. Foi um ano muito difícil , com muito pouco recurso, com os repasses do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), pelo Governo Federal , muito baixo. Nós estamos trabalhando junto a AMM (Associação Mineira de Municípios) e a CNM (Confederação Nacional de Municípios) para haver uma mudança, um novo pacto federativo, para que aí sim os municípios tenham condições de estar sobrevivendo e atendendo demandas da comunidade, pois o Governo Federal fica com a maior parte dos recursos e os problemas que existem é aqui dentro dos municípios, onde está as prefeituras, onde está o prefeito, que junto com a população sabe onde está a demanda. Está aí um manifesto muito grande do Brasil inteiro junto ao Governo Federal para que faça um novo pacto federativo para que se possa melhorar o repasse do FPM.

 

P.C.: No ano de 2013 foi ajustada uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral a vossa pessoa, onde foi citado que o senhor teria cometido uma série de irregularidades durante sua campanha eleitoral, o que caracterizaria, em tese, abuso de poder político e econômico. Como o senhor recebeu essa acusação? Muito foi questionado sobre um possível processo de cassação por improbidade administrativa. Isso fragilizou sua administração de alguma forma? Como anda o trâmite dessas ações?

P. M.: De forma alguma. Sempre tive a ciência do que nós fizemos durante o período eleitoral, durante a minha campanha. Da legalidade da minha campanha. Da transparência da minha campanha, feita dentro das leis. Eu não tinha dúvida nenhuma que hoje, graças a Deus, finalizou com a justiça. Todas as minhas contas durante o período eleitoral foram aprovadas sem ressalvas. Infelizmente algumas pessoas parecem que não gostam do município, são coisas de adversário político, mas no fundo nós sabemos que são pessoas que realmente não querem o bem para o município. Estou aqui trabalhando incansavelmente para mostrar para nossa população que nos elegeu o porquê nós fomos eleitos. Quero trabalhar incansavelmente e mudar a história da nossa cidade. Estou muito confiante. Sei que em dois mil e quatorze vou começar a mostrar várias obras, com vários recursos e repasses através do Deputado Luiz Fernando que tem me ajudado muito para que possamos mostrar realmente o que Santos Dumont precisa e o que nós vamos fazer por Santos Dumont. Estamos muito satisfeitos porque esse julgamento que foi feito ontem, da forma como foi analisado, o Judiciário se colocou muito bem e não teve nenhum tipo de irregularidade foi tudo dentro da lei. Essas injurias, difamações e mentiras caluniosas agora chegaram a tona da prova da verdade.

 

P.C.: Quais os principais recursos no âmbito de desenvolvimento que serão empregados na cidade a partir de 2014? O que o senhor pretende trazer para Santos Dumont?

P. M.: Estamos com aproximadamente quinze milhões de reais de emendas parlamentares do Deputado Federal Luiz Fernando para melhorarmos a infraestrutura nos nossos bairros, onde todos nós e toda a população sabe que necessita de cuidados. Tenho certeza que em dois mil e quatorze nós vamos fazer essas obras e concluí-las para que aí sim podermos estar agraciando a nossa população com tudo aquilo que nós tínhamos prometidos, tudo que tínhamos colocados no nosso plano de governo, como o nosso famoso Restaurante Popular, na área de Desenvolvimento Econômico nós estamos trabalhando para trazer empresas para a cidade, com relação ao Distrito Industrial foi aprovada a Lei na Câmara Municipal recentemente e agora está num processo de escritura da CODEMIG para o município. Nós estamos trabalhando junto ao Deputado Federal e ao Governo do Estado para trazer empresas, gerando emprego e melhorando a economia do nosso município.

 

P.C.: Uma pergunta que muitos sandumonenses estão curiosos para saber: O Restaurante Popular saí em 2014?

P. M.: Com certeza. Nós já estamos com o edital praticamente pronto para estarmos publicando em dois mil e quatorze e concluindo mais uma etapa de um compromisso nosso com a população.

 

P.C.: Sobre as catástrofes naturais que vem assolando o município em períodos chuvosos, provocando deslizamentos e muitos alagamentos em várias partes da cidade. Quais serão as medidas que estão e serão adotadas no que tange as políticas emergenciais de prevenção no município?

P. M.: A nossa cidade é um município que não teve um planejamento de crescimento. Então nós temos muitos tipos de problemas que só ao longo do tempo nós vamos conseguir resolver. Nós estamos pautando reuniões com o Secretário de Obras, Paolo Peduzzi, junto com o Coordenador da Defesa Civil, Capitão Sobrinho, a nossa equipe de Serviço Público para estarmos com um planejamento para atender qualquer tipo de problema emergencial e de urgência, para estarmos preparados, como foi feito recentemente, a cerca de vinte dias, dando auxilio essas famílias e a estes locais com algum tipo de problema. Aos poucos nós vamos sanando essas situações, estamos fazendo um levantamento junto ao Governo Federal e ao Governo do Estado para conseguir junto ao Ministério de Integração algum tipo de recurso para estarmos fazendo algum tipo de trabalho em algumas encostas do município onde pode ocorrer algum tipo de deslizamento em área de risco e também nas casas de habitação, casas populares, que é mais um compromisso meu e quero cumpri-lo para estar atendendo essas famílias que perderam suas residências com as chuvas. Queria dizer que chuvas e temporais, infelizmente, é algo que não é culpa nossa e é um problema de falta de estrutura do município que não aconteceu nesse ano agora, isso vem de longos anos. O que nós estamos fazendo é preparando e estudando uma maneira de efetivamente nós podermos estar sanando de alguma forma esse problema, minimizando essa problemática. Se depender de trabalho eu tenho certeza que nós vamos conseguir diminuir muito isso e nesse ano realmente foi um ano atípico, onde na minha administração tivemos cinco problemas, desde fevereiro até agora com esses temporais e ventos.  Mas tudo que Deus faz nós não podemos reclamar, nós temos que estar aqui atentos para podermos trabalhar e dar atenção a população atingida e dar estrutura a essas famílias.

 

P.C.: Como anda a Saúde do município? Quais as sua pretensões nessa pasta?

P. M.: Esse é o nosso “calcanhar de Aquiles”. Infelizmente a Saúde é muito complicada devido aos mandados judiciais. Mas com o empenho da nossa Secretária Taís nós temos feito um trabalho bacana, colocando o município em vários programas que existem tanto no Governo do Estado como no Governo Federal. Para estar nos ajudando a solucionar e diminuir esses problemas na área da Saúde. Na gestão anterior, no ano de dois mil e doze, foi pago três milhões, quinhentos e trinta e três mil reais de mandado judicial na Saúde. Acredito que ao finalizar o ano de dois mil e treze nós vamos diminuir isso aí para aproximadamente cinquenta a sessenta por cento. Acho que já é uma vitória da minha administração. É um trabalho que a minha equipe tem feito na área da Saúde e que vamos concluir com resultado e tenho certeza que em dois mil e quatorze nós vamos conseguir melhorar muito mais isso.

 

P.C.: Qual o principal motivo que levou o Trem Turístico “Pai da Aviação” para a cidade vizinha de Barbacena? Faltou empenho político para que esse projeto fosse abraçado na cidade? Ou o projeto era inviável para o município nesse primeiro momento de mandato?

P. M.: De fato isso não existe. Existe especulações e uma maneira de pressionar a MRS para que seja parceira e viabilize o Trem Turístico. Santos Dumont é parceira do trem turístico, é parceira do município de Barbacena nessa empreitada para estarmos concretizando esse sonho de colocar o Trem Turístico em funcionamento. Mas na realidade é uma questão complicada e difícil e que não existe esse negocio de Trem Turístico de Barbacena ao Museu de Cabangu, existe sim um levantamento e uma vontade, como Santos Dumont tem , para poder estar realizando esse desejo não só da cidade, mas de toda nossa população e de toda a região. Mas isso é um fato que não existe, é um fato que não depende só da Prefeitura de Santos Dumont e nem só do Trem Turístico tem que haver parcerias para que isso vire uma realidade. Nós estamos trabalhando, o Deputado Luiz Fernando teve uma reunião na MRS, teve reunião em Brasília junto ao DENIT e ANTT para que a gente consiga realizar esse sonho nosso que é colocar e trem em funcionamento.

 

P.C.: A vinda de empresas para um município será mesmo uma realidade para 2014?

P. M.: Com certeza. É um sonho nosso e um trabalho que está sendo realizado. Realizamos recentemente a entrega de diplomas no Grêmio com as parcerias junto ao IF e SESI, aplicamos seis cursos técnicos em Santos Dumont dando condições a esses jovens para que os mesmos possam ser inseridos no mercado de trabalho capacitados e a partir desse momento, como já foi dito anteriormente, sobre a liberação do Distrito Industrial, nós já estamos trabalhando com algumas empresas para gerar emprego e melhorar a economia do nosso município e eu tenho certeza que isso vai ser muito importante para nossa cidade.

 

Após a exclusiva o Prefeito Municipal, Bebeto Faria gravou uma mensagem de final de ano para a comunidade, confira:

 

Comentar
© 1997 - 2014 Todos os direitos reservados a Cabangu Internet LTDA.
Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.
Desenvolvido em Wordpress por Rodrigo Brandão.